• Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Black Vimeo Icon
  • FHG_3473-2-1

© 2020 BY FELIPE HENRIQUE GAVIOLI

MULHERES E PRÁTICAS DE SAÚDE - PARTEIRAS

[PT] Vocação para cuidar. Assim as parteiras explicam o seu fazer. Vocação para cuidar de outras mulheres em um momento tão importante e delicado do universo feminino: o “ganhar” o filho. Mulheres obstinadas, não deixavam nunca de atender as parturientes, mesmo que para isso tivessem que deixar seus próprios filhos, atravessar enchentes, subir morros no lombo de cavalos, ficar dias na estrada, aprender a conduzir charretes e carros...

Algumas dessas parteiras estudaram, tiveram um preparo oficial em Escolas de Partos. Outras aprenderam na prática ao acompanhar a avó, a mãe... quando essas saiam para trabalhar. Mesmo com diferenças na constituição do saber, trabalhavam, ora auxiliando, ora substituindo os médicos - dadas as distâncias e a carência destes profissionais. As parteiras eram respeitadas pelo conhecimento que possuíam, cuidavam não só da parturiente como também de toda a sua família. Sua determinação muitas vezes levou à criação de maternidades.

Essas mulheres guardam na memória as imagens de cada mãe ao ter pela primeira vez o filho nos braços. Guardam o choro dos bebês que ajudaram a vir ao mundo, choro que não é de dor e sim de vida. Vida da qual foram um pouco responsáveis. Atualmente, suas atuações são raras nos grandes centros. Contudo, em um país com proporções tão extensas, essas mulheres ainda têm um papel importante. 


Exposição planejada em parceria com o Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul, Porto Alegre - Brasil.
Primeira exibição: 2008.

 

[EN] Women and Health Practices (Midwives)

Vocation to care. So midwives explain their actions. Vocation to care for other women at such an important and delicate feminine universe: the "win" the child. Women stubborn, did not leave never to meet the mothers, even if it had to leave their own children, through flooding, climb hills on the back of horses, go days on the road, learning to drive carts and cars...

Some of these midwives studied, had an official preparation for deliveries schools. Others learned in practice to monitor the grandmother, the mother... when these go out to work. Even with differences in the constitution of knowledge, they worked, sometimes assisting and sometimes substituting doctors - given the distances and the lack of these professionals. Midwives were respected by the knowledge they had, took care not only of the mother but also his entire family. His determination often led to the creation of hospitals.

These women keep in memory the images of every mother to have first child in arms. Keep crying babies who helped come into the world, crying that is not of pain but of life. Life that were a little responsible. Currently, their performances are rare in large cities. However, in a country with such vast proportions, these women still have an important role.


Exhibition planned in partnership with the Museum of the History of Medicine of Rio Grande do Sul, Porto Alegre - Brazil
First Exibithion: 2008.